Supermercado de São Paulo passa a aceitar criptomoedas

Vindo no mesmo caminho de outras instituições nacionais, seja pública ou privada, foi a vez de uma rede de supermercados em São Paulo dar o primeiro passo em direção a integração do mercado digital. Dessa vez, as criptomoedas passam a ser moeda para pagamento de compras.



Para a campanha, a criptomoeda escolhida é a Wibx, criada pela Wiboo, uma startup. Assim, a moeda digital até então está sendo usada na unidade de São José dos Campos, São Paulo.


Até o momento, a moeda não é tão conhecida, sendo divulgada principalmente pela própria rede de supermercados Shibata. Entretanto, com essa ação do supermercado, a criptomoeda Wibx deve ganhar mais espaço, principalmente pelas ações de marketing que a empresa vai realizar.


Essa parceria ocorre depois do grupo Shibata comprar uma parte da Wiboo, empresa fundadora da criptomoeda Wibx. Nesse caso, o supermercado desembolsou um valor perto dos 15 milhões de reais.


Além disso, esperar uma evolução da criptomoeda é inevitável, já que a empresa fundadora ainda realiza novas negociações para seguir o planejamento.


Da mesma maneira, apesar de no momento apenas uma unidade estar anunciando a novidade, o diretor comercial do supermercado já afirmou que vai ser expandido. Com isso, todas as 27 unidades devem receber a mesma atualização.


"Nós acreditamos que [o pagamento com criptomoedas] é uma tendência global. A forma simplificada de pagamento é muito equivalente ao Pix. Não tem ruído nem atritos", disse.


Esse tipo de abordagem vai acabar trazendo para o mercado um grande protagonismo no mercado de ativos no país.


Assim, é importante ressaltar que hoje uma moeda Wibx é equivalente a 0,0045 reais.


Como funciona


A principal ação adotada pelo mercado inicialmente vai ser a de divulgação do aplicativo. Assim, o cliente precisa baixar o aplicativo da Wibx para realizar os pagamentos.


Uma forma de incentivar essa instalação é com um programa de descontos e benefícios. Por exemplo, no primeiro acesso o usuário recebe uma quantidade gratuita de moedas.


Além disso, usando o tradicional método de recompensas, caso o cliente divulgue o aplicativo para outro usuário com seu link específico, ganha até cinco reais em criptomoeda.


O diretor-executivo da Wiboo, Pedro Alexandre dos Santos, falou sobre essa política de benefício:


"Temos várias ações em que o cliente compartilha ofertas com amigos, ganha moedas e compra ali mesmo no supermercado", disse.


Já no que diz respeito diretamente ao funcionamento na loja, a forma de comunicar não muda nada. Ao chegar no caixa, você pode simplesmente sinalizar que é uma compra que será paga em wibx.


Assim, basta apontar o celular para o QR code que aparece na tela do caixa a sua frente. Dessa forma, você acabou de realizar sua compra e o pagamento costuma ser muito rápido.


Como o mercado reage


Com esse tipo de atualização, é natural que o mercado inteiro tenha reações. Afinal, estamos falando de uma única rede puxando para si o pioneirismo.


Independente do lado escolhido, a verdade é que a discussão é longa e deve se manter por mais uns meses. Por isso, o que se espera é bastante ruído ainda.


Sendo assim, agora é o momento de aguardar para saber os resultados dessa nova medida e principalmente as dificuldades apresentadas. Dessa forma, não deve demorar para novas empresas pensarem em testes parecidos com o do grupo Shibata.


Além disso, o mercado abre uma nova plataforma de possibilidade para compra, sendo além de um teste uma nova forma de canal de vendas.


Adquira suas criptomoedas e mantenha elas salvas no Trezor, pois é a carteira de criptomoedas offline mais confiável do mercado. A Brazil Electronics tem estoque com entrega imediata no Brasil, não confie nas Exchange online.

...