Clube de assinaturas Wine passa a aceitar criptomoedas

O Wine é um conhecido clube de assinaturas de vinho, onde o usuário pode assinar um plano e receber, a cada período de tempo, uma novidade em casa. Agora, a opção ficou ainda maior, já que o clube passa a aceitar criptomoedas como pagamento.


Para disponibilizar a nova opção, a Wine estabeleceu uma parceria com a Redecoin, fintech especializada em ativos digitais. Dessa forma, o clube de vinhos entra na lista de empresas que passaram a ter as criptomoedas como uma visão de futuro.



A grande chave para a mudança no momento é o sucesso de vendas feitas pelo próprio aplicativo. Ou seja, a empresa percebeu a oportunidade de melhoria de comércio e expansão das futuras vendas.


"Sabemos que os consumidores estão cada vez mais conectados e as criptomoedas já fazem parte do dia a dia de grande parte deles. Acreditamos que, em um futuro próximo, essa forma de pagamento será frequente", afirmou Freire, que classifica o público da Wine como "extremamente conectado", disse Clayton Freire, diretor do setor de tecnologia da Wine.


É importante ressaltar que a Wine surgiu em 2008, logo, acabou pegando todas as inovações tecnológicas dos últimos anos. Com isso, já era de se esperar uma novidade vindo da empresa.


Por conta disso, a Wine uniu o útil ao agradável, trazendo uma nova presença digital enquanto se mostra pioneira na adesão de ativos. Com isso, as expectativas de crescimento de mercado começam a crescer.


Como vai funcionar


Primeiramente, a função está disponível apenas pelo aplicativo, com previsão de ser disponibilizado em breve para uso no site. Com isso, basta escolher no momento da compra a opção bitcoin, como ocorre com todas as demais opções.


Ao selecionar a opção, o usuário recebe um QR code, onde pode fazer o pagamento por meio de sua carteira de criptomoedas. Dessa forma, a opção é bastante simples, assim como o pagamento por PIX, por exemplo.


Ainda segundo o diretor de tecnologia da empresa:


“A Wine se tornou uma empresa verdadeiramente omnichannel, criando uma experiência de compra única, sem ruídos de comunicação e com o mínimo de fricção ao longo de todo processo de compra. Assim como os usuários podem usar o app para fazer compras na loja física e com a leitura do QR Code dos rótulos incluir os produtos no carrinho, eles farão com o pagamento via bitcoin. Basta selecionar os produtos, finalizar e pagar direto pelo celular de forma rápida e fácil”.


Ao que tudo indica, ainda esse ano a Wine deve colocar a opção de criptomoeda em todos os canais de venda, para expandir a ideia.


Reação do mercado


Sem sombra de dúvidas, uma empresa de assinatura mensal aderir ao mercado de ativos digitais é um grande salto para o mercado de criptomoedas. Afinal, trata-se de um nicho muito bem definido de pagamentos recorrentes.


Com essa atitude, a Wine leva a visão de ativos para um nicho ainda pouco explorado, além de aumentar a pressão pela atualização de outras empresas. Além disso, acaba marcando um ponto importante nessa corrida de ativos digitais.


Nesse momento, o pioneirismo pode ser uma grande vantagem com relação a se destacar no mercado, visto que cada vez mais as empresas devem buscar essa opção de atuação para não ficar para trás.


Por isso, a atitude do Wine já marca seu espaço sem muita dificuldade com concorrentes. Ou seja, estabelece uma nova forma de receber assinantes enquanto se estabelece no mercado.


Adquira suas criptomoedas e mantenha elas salvas no Trezor, pois é a carteira de criptomoedas offline mais confiável do mercado. A Brazil Electronics tem estoque com entrega imediata no Brasil, não confie nas Exchange online.

...